As integrantes da banda Time Bomb Girls (Reprodução)
As integrantes da banda Time Bomb Girls (Reprodução)
Reportagem Especial

Las Tres Destemidas tem potencial para muitos shows

Óculos de sol em oferta

O álbum de estreia já foi lançado e nem sinal de que será possível fazer uma turnê de lançamentos tão cedo. Mesmo assim, a banda Time Bomb Girls está segura de que Las Tres Destemidas ainda tem muito potencial para agitar seus futuros shows.

‘A gente tem bastante música para trabalhar ainda, e não acho que vai saturar. A galera está escutando o CD agora. Provavelmente quando a gente tocar a primeira vez todo mundo vai querer de novo’, afirma Sayuri Yamamoto, guitarrista desse trio formado em São Paulo em 2018.

Las Tres Destemidas, álbum de estreia do grupo, estava programado para ser lançado em 2019, mas foi adiado e lançado apenas em julho de 2020, com 13 músicas. Para não perder o timing, a banda planeja para breve fazer uma live tocando as músicas do disco.

Por enquanto, a repercussão sobre o primeiro álbum alimenta a certeza de que há muito potencial ainda para os shows. ‘Estou perguntando que música que o pessoal gostou e está todo mundo na Quando eu Crescer, single que a gente lançou há um ano’, conta Déia Marine, baixista do grupo.

A boa recepção que Las Tres Destemidas teve aumenta o desejo de fazer shows. E, apesar das incertezas, a banda mantém o otimismo. ‘Quando voltar a gente arranja um lugar rapidinho, a gente vai atrás’, diz Camila Lacerda, baterista da Time Bomb Girls.

No curto prazo, a banda agora tenta planejar o lançamento de clipes. ‘A gente tem um projeto com Las Tres Destemidas, a Quando eu Crescer a gente já criou as ideias, falta desenvolver’, conta Camila.

E, assim que for possível recomeçarem os ensaios, pensar em novas músicas. ‘A gente tem projetos na gaveta’, explica Sayuri. ‘Mas a gente sabe que logo que a gente puder voltar a ensaiar a gente vai logo a criar’, termina.