Cena do clipe 'Waiting', o único por enquanto da Cat Vids (Reprodução)
Cena do clipe 'Waiting', o único por enquanto da Cat Vids (Reprodução)
Reportagem Especial

Língua portuguesa dá nova sonoridade e trabalho para Cat Vids

Óculos de sol em oferta

Passar as composições do inglês para sua língua materna pode parecer um caminho tranquilo. Mas para a banda Cat Vids essa mudança veio acompanhada de bastante trabalho e aprendizado para Pedro Spadoni, autor das músicas de Radicalíssimo, primeiro álbum do grupo.

“Em português você tem muita pausa. A língua tem uma sonoridade. Você tem que entender como você vai trazer para sua língua.”

Pedro Spadoni

Antes de Radicalíssimo, a Cat Vids já havia lançado Radical, um EP de 2017 com as músicas em inglês. Pedro agora explica que o trabalho foi entender onde havia similaridades entre as duas línguas. ‘Eu tentei identificar quais os pontos da língua inglesa que eu consigo ter um cross. Até penso em inglês às vezes’, conta.

O músico usou algumas técnicas para ajudar na adaptação, inclusive dando um ritmo diferente às palavras, com foco na estética das músicas. ‘Daí essa coisa de cortar palavra no meio, é muito para isso. Eu valorizo muito a estética antes. Você consegue passar a mesma mensagem de jeitos diferentes. Para mim tem que soar bem antes de tudo, senão não acho que tem sentido’, analisa.

Tanto que, em alguns casos, preferiu não mudar do inglês. ‘Tem vários trechos em inglês. É intraduzível, senão era para estar em português mesmo, não era porque eu quis misturar. Tem uma que ficou em inglês porque não dá, não consegui. Vai ficar em inglês’.

OLHANDO PARA FRENTE
Muitas das músicas de Radicalíssimo já faziam parte dos shows da Cat Vids, antes mesmo do lançamento do álbum. De qualquer forma, Pedro sente falta de poder agora fazer uma turnê de promoção do álbum. Mas, mesmo já tendo tocado algumas músicas várias vezes, o músico ainda vê potencial para novos shows.

‘Tem que fazer a tour do disco. Acho que a gente vai acabar rodando sim. É diferente você tocar com as pessoas conhecendo as músicas. É diferente quando tem gente cantando junto, pedindo aquela música. Anima mais’, diz.

Por enquanto, no entanto, a Cat Vids não tem planos para fazer shows. Pedro conta que todos os integrantes estão mesmo mantendo isolamento e não pensam em voltar tão cedo. Mas, mesmo à distância, continuam trabalhando e já têm músicas para um segundo álbum, resultado das sessões de gravação de Radicalíssimo.

‘Foi uma sessão grande mesmo, a gente acabou tendo bastante material. A gente produz rápido até. Já está até fazendo demo do terceiro. Tem coisa pronta e depois vai ter mais coisa. Se tudo der certo, produção não vai faltar. A gente produz rápido. Eu espero lançar no ano que vem. Deixa acontecer’, conta.

O que não está nos planos é fazer clipes no modelo cada um em sua casa. ‘Eu não gosto muito dessa coisa tema quarentena. Só se tiver alguma ideia que seria em casa mesmo. Tem que ter um mínimo de produção, uma câmera, uma luz. Eu gosto de produzir as coisas minimamente bem. Eu tenho planos, mas não para agora’, revela Pedro.