A banda Mad Chicken (Divulgação)
Rock'n'Drops

Rock’n’Drops 82: grunge e stoner em dois novos álbuns

icon icon

Os destaques do Rock’n’Drops desta quinta-feira, 10 de junho.

ÓCULOS SOLAR BEM ROCK: APENAS R$ 249,00! COMPRE O SEU

MAD CHICKEN
Com um som pesado e variando entre o stoner e o grunge, a Mad Chicken lançou no fim de maio o terceiro álbum de sua carreira, o Chicken of the Grave. Este foi o segundo trabalho desta banda de Arcos (MG) liberado durante a pandemia de Covid-19.

Em 2020 o grupo já havia soltado o Homemade Demo Tape Vol II, com duas músicas originais e outras nove de seu trabalho de estreia, o Homemade Demo Tape Vol I, de 2016. Sem perder tempo, o grupo começou a ensaiar as novas músicas em outubro do último ano e fez as gravações entre janeiro e abril.

Com exceção de Lies in Your Head, que já foi criada e composta no violão pelo vocalista Filipe Xavier, todas as outras dez músicas do álbum seguiram o processo de criação da Mad Chicken, criando primeiro o instrumental para depois Filipe acrescentar as letras e a linha vocal.

Instagram Youtube Spotify Deezer

PSYCHOTIC APES
Com toques de música regional brasileira e instrumentos típicos, aliados a bastante peso do stoner, do grunge e do metal, a Psychotic Apes fez sua estreia com o álbum homônimo lançado no fim de maio. A banda já lançou inclusive um clipe para a música Inside the Shadow.

A Psychotic Apes foi formada em 2019 pelo guitarrista Ramiro Barros e o vocalista Alax Bezerra. Depois entraram para a banda Tadeu Marinho, também na guitarra, Miguel Dorcino no baixo e Júlio Filho na bateria. Recentemente, já depois do lançamento do álbum, Júlio precisou deixar o grupo e Rafael Franzon entrou em seu lugar.

Sem perder o ritmo, a banda já trabalha em novos lançamentos. Primeiro, no próximo dia 25, irão soltar o clipe da música Lovely Dirt Words. E, para o segundo semestre, a Psychotic Apes planeja lançar um EP com quatro músicas, uma delas também com um vídeo.

Instagram Youtube Spotify Deezer

WRY
Banda experiente, a Wry lançou o álbum Noites Infinitas em 2020 com ares de manifesto contra o conservadorismo que ganhou força nos últimos anos, visto por eles principalmente em Sorocaba, no interior de São Paulo. Desta forma, não é de se estranhar que a Wry não tenha medo de arriscar e misturar sua música a outros estilos.

Agora eles estão trabalhando nas músicas de Noites Infinitas, mas relançadas em novas versões, com remixes que levam sua sonoridade para um lado mais eletrônico. A primeira delas foi Weapon in my Hand, que ganhou versões do músico Neto Correa, ou Geztalt, com uma levada que lembra New Order, além de Yuro, mais para a eletrônica.

A próxima da fila será Uma Pessoa Comum, também de seu último álbum, que será relançada como um EP nas plataformas digitais no próximo dia 18. Uma de suas versões será remixada por Adriano Cintra, ex-Cansei de Ser Sexy.

Instagram Youtube Spotify Deezer