Cena do clipe 'Clareia Trevas' (Ellen Andrade Divulgação)
Rock'n'Drops

Rock’n’Drops 98: vida dá surra no ser humano em clipe do The Baggios

icon icon

Veja os destaques da edição deste 17 de agosto do Rock’n’Drops.

THE BAGGIOS
O ser humano tenta encarar a vida em um ringue de boxe. Mas, com sua prepotência, apanha até cair. Esta é a ideia do clipe de Clareia Trevas, segundo single da The Baggios e que estará presente no quinto álbum da banda sergipana, o Tupã-Ra, com previsão de lançamento para o próximo mês de outubro.

A música havia sido lançada em 13 de Julho, Dia Mundial do Rock, mas o clipe chegou agora em agosto. O som remete aos primeiros trabalhos da The Baggios, com um rock marcante e com bastante referência aos anos 70, com um teclado bem legal e um ritmo bom para dançar.

No clipe, o vocalista da The Baggios, Júlio Andrade, representa o ser humano, enquanto Agapito, um veterano músico do underground sergipano, é a vida, que vence o desafio por nocaute. O clipe tem ainda as participações do baterista Gabriel Perninha, ajudando Júlio no corner do ringue, e Rafael Ramos, baixo, piano e órgão, como juiz.

O vídeo foi rodado na histórica cidade de São Cristóvão, na academia do lutador Marcelo Guará, campeão de MMA. Guará é quem aparece treinando Júlio e Agapito em forma para a luta. O clipe ainda tem um bônus, ausente das plataformas de streaming: um dueto entre Júlio e Agapito fazendo um trecho da própria Clareia Trevas.

INSTAGRAM YOUTUBE SPOTIFY DEEZER

SHE IS DEAD
Como um trio ou como um quarteto, a produtividade continua alta para a banda She is Dead, de Curitiba. Depois do álbum Story of Lies e do single Jack Elam, ambos lançados em 2021, o grupo liberou também no início de agosto mais um som, Runaway Sun, pela Electric Funeral Records.

O single tem mais uma vez boas referências do garage rock dos anos 90, agora também com refrão mais melódico, marcando bem o trabalho da banda que agora conta com quatro integrantes.

Além de Rick Volpato (bateria), Mau Carlakoski (guitarra e vocal) e Kim Tonieto (baixo), a She is Dead ganhou uma segunda guitarra com a entrada de NIkolas Quadros em junho deste ano. Runaway Sun também já tem um clipe no Youtube mostrando a performance da banda em estúdio.

INSTAGRAM YOUTUBE SPOTIFY DEEZER

JIMMY & RATS
A história de uma pirata do início do século 18 representando as dificuldades que muitas mulheres enfrentam ainda nos dias atuais. Esta é a ideia do clipe de Anne Bonny lançado pela banda Jimmy & Rats no início de julho. Além da performance do grupo, o vídeo conta também com a participação da atriz Tainá Medina.

Anne Bonny faz parte do álbum Só Há Um Caminho a Seguir – inclusive este é um trecho do refrão da música, lançado em março deste ano e o primeiro da parceria entre Jimmy London, ex-Matanza, e a banda Rats, que tem Fernando Oliveira (banjo e bandolim), Kito Vilela (guitarra e voz), Gajo Loko (acordeão e tin whistle), Bruno Pavio (baixo) e Pedro Faucom (bateria).

Já a personagem, Anne Bonny, foi uma irlandesa que virou lenda ao entrar para o exclusivo clube masculino de piratas no Caribe, sempre vestindo-se como homem em suas batalhas. Ela ainda seria acompanhada de outra pirata famosa, Mary Read.

Vale a leitura do artigo Anne Bonny: a impetuosa pirata que aterrorizou os mares, no site Mega Curioso, ou a versão original em inglês The Story Of Anne Bonny, The Sword-Wielding Pirate Who Ruled The Caribbean, no All That’s Interesting. Para quem assina Netflix, a série documental O Reino Perdido dos Piratas também retrata parte da vida de Bonny e Read.

INSTAGRAM YOUTUBE SPOTIFY DEEZER